Deputados tentam emplacar candidaturas a prefeito em Divinópolis Cidadania afirma que terá candidatura própria; um dos nomes cotados, o deputado estadual Cleitinho Azevedo antecipa que não segue parti

Em meio às articulações para a formação das chapas majoritárias em Divinópolis, Região Centro-Oeste de Minas, o presidente local do Cidadania, o deputado federal Fabiano Tolentino reafirmou que o partido terá candidatura própria à prefeitura da cidade. A primeira opção é o deputado estadual Cleitinho Azevedo; a segunda é o próprio Tolentino.
As conversas teriam ganhado força na semana passada em reunião entre os parlamentares. “Vimos que temos condições de lançar uma candidatura boa para disputar a prefeitura. Dei prioridade para o Cleitinho porque ele teve mais votos que eu na cidade”, afirmou o parlamentar. Se o deputado estadual recuar, ele garante que encabeçará a chapa.

A candidatura própria deve ser anunciada ainda nesta segunda-feira (10) em reunião dos deputados com o pré-candidatos a vereadores, em Divinópolis. Também serão iniciadas as articulações para fortalecimento da chapa majoritária com a formação de alianças. Por enquanto, não há especulações de quem poderia vir a ser o vice.
“Ficou definido que se o Cleitinho for o candidato ele terá autonomia para escolher o vice. Se eu for o candidato, ele também vai indicar”, antecipou Tolentino.
Escolha da população
Mesmo sem negar que está na disputa a prefeito, Cleitinho prefere não usar o termo “pré-candidato”. Afirma que caberá à população definir se ele deverá representá-la na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) ou na prefeitura. “Precisamos analisar o que será melhor para a cidade. Se o melhor for eu continuar deputado, vou procurar um nome para apoiar a candidatura à Prefeitura de Divinópolis”, declarou.

Eleito com 115,4 mil votos, o parlamentar ainda não deixou claro sobre quem deverá apoiar caso não encabece a chapa. Contrariando as declarações do deputado federal, afirmou que “apoia quem ele quiser” e que “não segue partido”. “Ele (Tolentino) me perguntou, se eu não vier a ser candidato, que ele vai vir pelo partido. Eu disse ok. Agora se eu não vier, isso não define meu apoio”, ponderou.
Em família
Uma alternativa ventilada nos bastidores seria de apoio de Cleitinho ao irmão gêmeo dele, Gleidson Azevedo – ainda sem partido. O deputado não nega a possibilidade. “Se eu achar que meu irmão tem competência para exercer um cargo eleitoral, é claro que eu vou apoiá-lo, mas isso será uma decisão exclusiva dele”, declarou. Antevendo críticas, o deputado estadual disse que não é intenção fazer carreira da família na política.

“Nunca falei para meus irmãos saírem candidatos a nada. Pelo contrário, meu irmão gêmeo, Gleidson, é quem me incentivou a sair candidato”, alegou.

Até o ano passado, Gleidson atribuía ao irmão a decisão sobre qual caminho deverá seguir nas eleições. Nesta segunda-feira (10), preferiu não comentar e disse que as possibilidades estão em estudo e que não pode antecipar nada. Ainda sem partido, o nome dele não é descartado numa possível formação de chapa com Tolentino, já que Cleitinho teria autonomia para indicar o vice.

Além dele, outro irmão do deputado, Eduardo Azevedo (Patriota), deverá participar da corrida eleitoral. Ele já se declarou pré-candidato a vereador.
(Amanda Quintiliano, especial para o EM)

Outras Notícias

FOGO EM LOTE NO RETIRO

A falta de consciência de algumas pessoas parece não ter fim! Queimadas irregulares continuam sendo praticadas em Oli...

DOAÇÕES JOGADAS NA CALÇADA

Quem passou pela Avenida Maracanã no fim da tarde dessa quinta-feira (13), se surpreendeu ao ver um morador de rua es...

PEDRAS SOLTAS NO SÃO BERNARDO

Com a maioria das ruas calçadas por bloquetes e paralelepípedos, O Bairro São Bernardo, em Oliveira, também enfrenta ...

PERIGO NO TRÂNSITO DA MARACANÃ

A via mais movimentada de Oliveira enfrenta sérios problemas no trânsito. Quem passa pela Avenida Maracanã, principal...