PANCADARIA NA REUNIÃO DA CÂMARA

"A reportagem da Nossa FM acompanhou tudo com total isenção, e traz em primeira mão o vídeo que mostra a confusão na Câmara de Oliveira". Durante a discussão do projeto que inicialmente iria reduzir o salário dos vereadores de Oliveira, houve tumulto e duas pessoas acabaram feridas em meio às agressões que aconteceram dentro e fora do prédio. Pessoas que estavam na galeria começaram a se manifestar, após tomarem ciência do novo projeto assinado por oito dos treze parlamentares, que ao invés de baixar o salário, mantinha o mesmo valor de R$ 3.400 para a próxima legislatura. Durante os protestos, o médico Wanderlan Sambuc ficou exaltando, e começou a gritar ao presidente da casa, Venício dos Santos, que ele era um ditador e não tinha palavra. Após algumas advertências, foi ordenado aos seguranças que retirassem o médico da sala. Antes que ele cruzasse a porta lateral de saída, houve um novo desentendimento, e um dos seguranças da Câmara utilizou um cassetete contra o pescoço de Wanderlan, na tentativa de imobilizar o médico, que foi arrastado para fora do prédio. Muitas pessoas que estavam na galeria ficaram revoltadas, e partiram para cima dos seguranças. Cerca de 20 pessoas se envolveram em uma sequência de chutes e socos em meio aos veículos que estavam estacionados na lateral da rua. Vários policiais tiveram dificuldades em controlar a situação.